domingo, 14 de março de 2010

TE QUERER

Enquanto te vejo
O tempo parece que para
Como um filme em pausa na melhor cena

Diante de ti
Perplexidade

Olhar
Desejar em segredo
Reparar
Barba, cabelo

Uma imagem distante
Intocável

Surgem as palavras
O som da voz
Força
Coragem de sonhar

Uma viagem de pensamentos
Tu

O espirito se liberta
A alma se apaixona
Os sentidos se confundem

Não sei o que quero
Não sei como devo
Não sei como ser diferente.

MAU

Um comentário:

  1. Solange Borguesan27 de maio de 2010 17:12

    Lindas as suas palavras...
    Me fez pensar que uma das coisas mais bonitas e fascinantes do amor é a incansável possibilidade de se reinventar sempre.
    Acho mágina a possibilidade de amar a mesma pessoa de tantas formas diferentes... dependendo da fase da vida, dependendo do dia da semana.....
    É uma coisa de alma, não se explica, apenas se sente.

    ResponderExcluir